Skip to main navigation Skip to main content

Este Plano Estratégico para 2023-27, elaborado pela EY, mostra-nos o caminho. E aponta os eixos que nos devem guiar durante os próximos quatro anos. Diz-nos que o Futebol Profissional compete num mercado com uma oferta cada vez mais diversificada, o do entretenimento, e que o Adepto tem de estar, obrigatoriamente, no centro de todas as decisões. Porque são os adeptos a alma desta indústria. Mostra-nos que a Liga Portugal deve continuar o caminho de profissionalização e integridade, aumentando a exigência de todos os que fazem parte da indústria. Exorta-nos para a necessidade de estarmos unidos em torno de um bem maior, o Futebol Profissional e a defesa dos seus interesses, que tem na Liga Portugal o seu maior garante. E consciencializa-nos para a necessidade de um Futebol Profissional ao serviço da Comunidade, não fugindo daquela que é, também, a sua Responsabilidade Social. Este terá de ser o caminho do Futebol Profissional nos próximos quatro anos. Um caminho que temos de percorrer com seriedade, exigência, credibilidade e profissionalismo. Que têm sido a marca de água da Liga Portugal nos últimos oito anos. Uma marca que queremos cada vez maior.

3
anos
:
4
Meses
:
2
Dias
142
Medidas
5
Eixos
4
anos

#1

Desenvolver um roadmap de estratégia para conhecimento do adepto

#2

Capitalizar o projeto de bilhética centralizada para conhecer o perfil do adepto atual

#3

Criar campanhas para a promoção da recolha de dados sobre os adeptos

#4

Desenvolver parcerias com grupos de redes sociais (e.g.; Meta)

#5

Desenvolver parcerias com SDs, ligas e patrocinadores para análise de dados para conhecer o adepto atual e potencial

#6

Definir políticas e modelos de pricing de bilhética modernizada e ajustada à realidade de outros sectores de entretenimento e lazer

#7

Desenvolver uma estratégia digital para os diferentes canais da Liga Portugal

#8

Incentivar as SDs na definição de uma estratégia digital

#9

Desenvolver parcerias/patrocínios específicos para campanhas direcionadas a segmentos e geografias específicas

#10

Reforçar a ligação entre competições de eSports e de futebol profissional

#11

Criar/melhorar o alcance de plataformas de contacto com o adepto (Ex: App, fantasy leagues)

#12

Analisar e prestar suporte às Sociedades Desportivas no desenvolvimento de iniciativas de engagement com os adeptos

#13

Qualificar e valorizar nacional e internacionalmente a eLiga

#14

Desenvolver estratégias especificas direcionadas aos diferentes segmentos de adepto

#15

Desenvolver uma parceria com um canal infantil para a transmissão de jogos de forma animada

#16

Estar presente em eventos extra-estádio e extra futebol

#17

Tornar o Arena Liga Portugal num ponto de interesse turístico e de aproximação ao adepto através da criação de uma experiência imersiva, interativa e inclusiva que engloba as cinco unidades de negócio do Arena Liga Portugal Experience (F&B, Museu, Loja, Espaço Kids e Futebol High-Tech)

#18

Criar prémios que fomentem o acesso aos estádios (e.g., melhores campanhas de promoção de jogo, angariação de sócios, prémios para os clubes que melhor recebem os adeptos da equipa adversária)

#19

Criar o "Passaporte do Adepto" - programa que possa potenciar os "away days" e potenciar a ida aos estádios dos adeptos que vão com menos frequência aos mesmos

#20

Promover a introdução de bebidas de baixo teor alcoólico nos estádios

#21

Estabelecer critérios que possam potenciar horários ideais para a presença de adeptos nos estádios

#22

Criar um plano de influenciadores para conseguir trabalhar e posicionar o futebol como evento lifestyle

#23

Redefinir o projeto das Liga Portugal stores

#24

Maximizar as fontes de receita provenientes do licenciamento da propriedade intelectual da Liga Portugal

#25

Criar uma comunidade de futebol através da utilização de NFTs

#26

Criar um programa de membership da Liga Portugal que concede benefícios exclusivos aos adeptos (e.g. acesso a eventos, merchandise, etc.)

#27

Estabelecer parcerias para a venda global de vários ativos, incluindo merchandising

#28

Criar um programa de engagement (i.e., transmissão de jogos de futebol nacional e internacional) para aumentar a afluência e fortalecer o conceito sports dinner/bar do Arena Liga Portugal.

#29

Criar campanhas de sensibilização para os adeptos

#30

Criar plataformas de denúncia que permitam aos adeptos denunciar comportamentos desviantes e que possam também eles contribuir para melhorar a experiência nos estádios

#31

Estabelecer parcerias com empresas da indústria do entretenimento

#32

Promover a Liga Portugal enquanto força motriz de inovação na indústria do futebol

#33

Fazer um estudo alargado de melhores práticas e de case studies de entretenimento na indústria do desporto

#34

Promover a criação de sinergias com e entre startups através da nova incubadora do Arena Liga Portugal

#35

Continuar o desenvolvimento de atividades que exponenciem a marca Liga Portugal (e.g.; Thinking Football Summit)

#36

Avaliar a atual arquitetura das competições no futebol profissional português

#37

Definir a proposta de valor de cada competição

#38

Definir uma estratégia de promoção dissociada (ainda que complementar) entre a Liga Portugal instituição e as suas competições

#39

Construir narrativas a partir de interações próprias do futebol (e.g., rivalidades, disputas, etc.)

#40

Criar conteúdo non-live em parceria com uma big tech ou plataforma de OTT

#41

Criar uma imagem diferenciadora do futebol português através da promoção dos seus ativos únicos (cultura, tradição, talento)

#42

Valorizar os antigos jogadores demonstrando a sua relevância para o setor através da organização do ecossistema Liga Portugal Talent Legends

#43

Promover a campanha "Futebol Não Para"

#44

Definir guidelines e planos de ação de F&B nos estádios da Liga Portugal

#45

Promover o desenvolvimento de ativações no pré jogo e durante o intervalo (e.g., criar áreas e atividades antes do jogo que sejam family-friendly, fan zones)

#46

Dinamizar em conjunto com as SDs e autoridades locais mais e melhores meios de transporte para os estádios

#47

Definir guidelines de controlo de fluxos de público nos estádios

#48

Criar uma equipa de "clientes mistério" que irá aos jogos avaliar a experiência de adepto, conseguindo entregar reports que possam vir a ser objeto de melhoria por parte das SDs

#49

Estabelecer uma estratégia de melhoria do produto audiovisual

#50

Criar e implementar um regulamento audiovisual com regras para o detentor de direitos audiovisuais

#51

Potenciar os conteúdos audiovisuais através da criação de um canal televisivo ou plataforma de OTT da Liga Portugal

#52

Desenvolver um plano de ação de combate à pirataria

#53

Introduzir boas práticas nacionais e internacionais de transmissão do produto audiovisual considerando o seu custo e beneficio

#54

Criar uma estratégia de conteúdos da Liga Portugal

#55

Garantir uma cobertura de todos os jogos televisionados onde a câmara master esteja na bancada oposta à que tem mais preenchimento de adeptos

#56

Desenvolver um roadmap do processo de internacionalização da Liga Portugal

#57

Estabelecer parcerias com entidades do Turismo

#58

Criar um plano de expansão da transmissão dos jogos das competições da Liga Portugal para mercados internacionais

#59

Internacionalizar a Liga Portugal sob a proposta de valor de liga das futuras estrelas

#60

Internacionalizar a final four da Taça da Liga

#61

Promover internacionalmente a Liga Portugal e as suas competições em mercados chave

#62

Utilizar o reconhecimento de algumas SDs nacionais para um mais eficaz processo de internacionalização da Liga Portugal e das suas competições

#63

Apoiar as SDs no seu processo de internacionalização

#64

Angariar patrocinadores para o processo de internacionalização da Liga Portugal

#65

Desenvolver campanhas internacionais para embaixadores da Liga Portugal

#66

Criar fan zones no estrangeiro

#67

Desenvolver coberturas jornalísticas das competições da Liga Portugal em diferentes países

#68

Elaborar um relatório anual sobre a performance internacional da Liga Portugal em comparação com as outras ligas

#69

Afirmar o Arena Liga Portugal enquanto referência internacional no desenvolvimento e investigação de tecnologia desportiva associada ao futebol

#70

Desenvolver um roadmap de implementação do processo de centralização dos direitos audiovisuais

#71

Articular em conjunto com a FPF a proposta de centralização a apresentar ao governo até 2025/26

#72

Definir o modelo de distribuição de verbas provenientes dos direitos audiovisuais no pós centralização

#73

Definir modelos e condições para os lotes de venda dos conteúdos audiovisuais

#74

Avaliar potenciais cenários de antecipação do processo de centralização, nomeadamente dos direitos internacionais

#75

Preparar um roadshow para a colocação de bid internacional relativo à centralização dos direitos audiovisuais

#76

Realizar um benchmark do processo de centralização de ligas de referência

#77

Proceder à articulação com a Autoridade da Concorrência (AdC)

#78

Definir condições gerais para a exploração de conteúdos centralizados

#79

Realizar um estudo que vise mapear as geografias onde são transmitidos os jogos da Liga Portugal

#80

Avaliar a revisão do modelo de governação da Liga Portugal

#81

Efetuar uma análise de benchmark do modelo de negócios e de governação das principais ligas europeias

#82

Desenvolver uma estratégia de recursos humanos da Liga Portugal

#83

Adaptar e modernizar a estrutura organizacional da Liga Portugal

#84

Criar uma unidade de consultoria com o objetivo de promover o desenvolvimento conjunto das Sociedades Desportivas e, consequentemente, do Futebol Profissional Português

#85

Criar um programa de trainees da Liga Portugal

#86

Rever e propor um novo modelo de financiamento da Liga Portugal às SDs

#87

Apoiar as SD no acesso a mecanismos de solidariedade da UEFA/FIFA

#88

Acompanhar a relação das SDs com certas indústrias (e.g., apostas desportivas; criptomoedas) e monitorizar restrições associadas a estas indústrias nas restantes ligas

#89

Apoiar o desenvolvimento de parceiras e de modelos de financiamento extra dia de jogo das SDs

#90

Criar campanhas de sensibilização para boas práticas financeiras entre SDs, atletas e outros stakeholders

#91

Criar business clubs regionais para apoio às SDs

#92

Potenciar linhas de apoio ao desenvolvimento de infraestruturas

#93

Sensibilizar para a necessidade de melhoria das infraestruturas

#94

Apoiar as SD no desenvolvimento de um plano de implementação de melhorias das infraestruturas

#95

Estudar com os stakeholders a possibilidade de alocação das verbas provenientes das apostas desportivas para a gestão/renovação de infraestruturas

#96

Fortalecer mecanismos de controlo dos acionistas das SDs

#97

Articulação com as entidades oficiais da validação de investimento em capital nas SDs/ Criar um programa de validação de investimento nas SDs da Liga Portugal

#98

Estabelecer a obrigatoriedade de registo de certas informações associadas a acordos de transferência dos passes de atletas

#99

Criar uma plataforma de transparência pública no futebol profissional português

#100

Continuar programas e formações para jogadores, treinadores e oficiais, para exposição dos riscos associados ao match fixing

#101

Avaliar o impacto do novo regime jurídico na atividade das SDs

#102

Desenvolver requisitos mínimos para cada nível de especialização dos agentes desportivos

#103

Criar regulamentos (vinculativos ou de boas práticas) para cada um dos agentes desportivos

#104

Implementar mais tecnologias de apoio ao jogo

#105

Apoiar o desenvolvimento tecnológico dos estádios e infraestruturas adjacentes

#106

Promover a utilização de ferramentas de data analytics pelas SDs na tomada de decisões em atividades relacionadas com o jogo e contratação de talento

#107

Criar uma estrutura tecnológica com o objetivo de desenvolver o produto através do desenvolvimento tecnológico

#108

Adotar ferramentas tecnológicas para a promoção de segurança e proteção nos estádios

#109

Utilizar inteligência artificial e ferramentas de previsão para eficaz tomada de decisão por parte da Liga Portugal

#110

Criar um código de conduta que descreva a expectativa e o nível de qualidade que a Liga Portugal tem dos serviços externos contratados

#111

Agilizar os processos de reporte financeiro das SDs à Liga Portugal, com reflexo no processo de licenciamento para as competições profissionais

#112

Continuar a sensibilizar para a necessidade de revisão do modelo de exploração e distribuição das apostas desportivas junto das entidades competentes

#113

Continuar a sensibilização para a necessidade de diminuir os custos de contexto do futebol profissional português

#114

Monitorizar a aplicação do novo regime jurídico sobre seguros de acidentes de trabalho, garantindo pelo mesmo contribuir efetivamente para a competitividade dos agentes do setor e dos praticantes

#115

Prosseguir com o desenvolvimento de programas de formação para os agentes das SDs

#116

Desenvolver relações com universidades e entidades formadoras para formações executivas e para pós graduações, destinadas a agentes desportivos e potenciais candidatos a trabalhar na indústria

#117

Estabelecer parcerias de formação entre a Liga Portugal Business School com centros de formação/universidades de outras ligas

#118

Desenvolver a relação entre a academia e as SDs através da promoção de estágios e experiências de trabalho para jovens universitários, na Liga Portugal e nas SDs

#119

Oferecer formações online através do Liga Portugal Business School

#120

Criar um marketplace online de emprego para as SDs

#121

Manter as relações de proximidade entre a Liga Portugal e a Federação Portuguesa de Futebol

#122

Aproximar os dirigentes do futebol profissional português, estabelecendo fóruns de reflexão específicos para debate das estratégias do futebol profissional

#123

Estimular reuniões de trabalho com outras ligas de maior e menor dimensão para a troca de boas práticas

#124

Fomentar a colaboração e partilha de conhecimentos com o futebol amador, garantindo uma articulação efetiva entre a base e o topo da modalidade

#125

Promover masterclasses com líderes globais da indústria do desporto, futebol e entretenimento

#126

Manter uma política de proximidade e partilha dos eixos estratégicos do futebol profissional com os media

#127

Promover campanhas que fomentem um clima de respeito e de desportivismo nas competições da Liga Portugal

#128

Acompanhar a evolução do futebol feminino em Portugal e avaliar a sua possivel profissionalização

#129

Incrementar o papel da Fundação do Futebol como promotor da responsabilidade social do futebol profissional português

#130

Elaborar um relatório anual sobre o papel e impacto das fundações sociais do futebol profissional

#131

Desenvolver mecanismos para classificação do esforço de criação de impacto social das SDs

#132

Promover a utilização de atletas e treinadores para campanhas sociais e humanitárias

#133

Estabelecer parcerias com organizações que visem maximizar o impacto social

#134

Elaborar campanhas de sensibilização para a utilização responsável de recursos

#135

Aprofundar os projetos integrados na área da deficiência, fomentando uma ligação tripartida entre instituições, clubes e a Liga Portugal

#136

Estabelecer parcerias com escolas e autarquias locais

#137

Promover iniciativas filantrópicas locais

#138

Criar iniciativas com escolas aproveitando as valências do novo edifício, criando pontes de contacto com estas gerações e desenvolvendo um projeto que se estenda com a ida destes jovens adeptos a um estádio

#139

Definir métricas e objetivos de ESG para a Liga Portugal e para as SDs

#140

Criar relatórios de reporte da implementação de práticas ESG na Liga Portugal

#141

Impulsionar o impacto das práticas de ESG implementadas pela Liga Portugal e pelas SDs alavancando a sua perceção externa e fomentando a sua adoção alargada à sociedade

#142

Maximizar a aplicação de práticas de construção de green building no Arena Liga Portugal (como role model para outras instituições)